A Última corda

( Desconheço a autoria)



Era uma vez um grande violinista chamado Paganini. Alguns diziam que ele era muito estranho, outros, que ele era sobrenatural.  As notas mágicas que saíam de seu violino tinham um som diferente, por isso ninguém queria perder a oportunidade de assistir seu espetáculo.
 Certa noite, o palco de um auditório repleto de admiradores estava preparado para recebê-lo. A orquestra entrou e foi aplaudida. O maestro, ovacionado. Mas quando surgiu a figura de Paganini, triunfante, o público delirou.
  Niccolo Paganini colocou seu violino no ombro, e o que se assistiu em seguida foi indescritível.  Breves e semibreves, fusas e semifusas, colcheias e semicolcheias, pareciam ter asas e voar com o delicado toque daqueles dedos virtuosos.        De repente, porém, um som estranho interrompe o devaneio da platéia: uma das cordas do violino de Paganini arrebentara. O maestro parou. A orquestra parou. Mas Paganini não parou. Olhando para sua partitura ele continuava a tirar sons deliciosos de um violino com problemas. O maestro e a orquestra, empolgados, voltam a tocar.
Mal o público se acalmou quando, de repente, um outro som perturbador: uma outra corda do violino do virtuose se rompe. O maestro parou de novo. A orquestra parou de novo. Paganini não parou.
Como se nada tivesse acontecido, ele esqueceu as dificuldades e avançou, tirando sons do impossível.O maestro e a orquestra, impressionados, voltam a tocar.
Mas o público não poderia imaginar o que aconteceria a seguir: todas as pessoas, pasmas, gritaram: Oohhh!
Uma terceira corda do instrumento de Paganini se quebra.
O maestro pára. A orquestra pára. A respiração do público pára. Mas Paganini... Paganini não pára. Como se fosse um contorcionista musical, ele tira todos os sons da única corda que sobrara daquele violino destruído.
Paganini atinge a glória. Seu nome corre através do tempo.
         Ele não é apenas um violinista genial, mas o símbolo do ser humano que continua diante do impossível.
******Afirmemos no íntimo: Eu sei que posso continuar!         : Não é qualquer adversidade que irá me derrubar, que irá me fazer desistir!         Perceberemos então, com encanto, que muitas vezes nossas mãos calejadas, estão sendo amparadas por mãos invisíveis de Misericórdia. Nunca estamos sozinhos no concerto da vida na Terra.  À maneira de um público empolgado que incentiva o artista, Deus nos dá forças, nos alimenta o ânimo, e nos aplaude cada vez que nos superamos.

À Procura da Felicidade - Nunca deixe ninguém dizer que você não pode fazer alguma coisa Se você tem um sonho, tem que correr atrás dele. As pessoas não conseguem vencer e dizem que você também não vai vencer. UM VENCEDOR, só chega ao seu objetivo, se enfrentar todas as barreiras do percurso. Sempre ouça seu coração , não esquecendo da ética e da razão. Para cada passo que dá, você recebe milhões de passos de ajuda. Ninguém é alguém, se esquecer dos que lhes estenderam a mão no meio do caminho. Gratidão, amor no coração ; são os primeiros passos da vitória! “O ser humano costuma ser advogado de si e juiz dos outros. Ele dá desculpas pelas suas falhas, mas acusa os outros pelos erros deles. Assumir nossas falhas, também nos ajudam a vencer, pois superando nossos limites alcançamos nossos objetivos!

QUE SEU DIA SEJA PLENO DE PAZ , AMOR E ALEGRIA!!!

Visitas: 137
Postado:20/02/2017 às 19:42:04

Palavras-chave:Mensagem, reflexão, conhecimento,mensagem, reflexão , A Última corda , ( Desconheço a autoria)